segunda-feira, 30 de março de 2015

Aêêêê que esse dotô é baum!!

 Aquele dia lindo! foi hoje, eita que eu tô feliz por demais!!!!!!!
Dia de consulta do Sr Vando no cardiologista, exames nas mãos, fé no coração, um "cagaço" daqueles e ouvimos assim:
"- Olha só meu filho, sua pressão é alta? Sim, sua pressão é alta, mas é aquela alta leve..."

 (OBS: Estou escrevendo do jeitinho que o médico falou, sem ponto nem virgula, sem nem pegar ar pra respirar, então segue ai...)

"-Então vamos fazer assim você tem pressão um pouco alta quem morre de pressão alta é relaxado que não toma remédio e você tomando o remedinho só lozartana de manhã toma o café e toma come a janta e toma pronto você não vai ter derrame você não vai ter enfarto você não bebe não fuma você vai viver até quando Deus quiser e pronto e acabou é fácil é simples a gente resolve igual a minha careca eu sou careca porque é de família mas eu não posso fazer nada e você tem pressão alta porque é herança genética pronto e acabou fácil de resolver é só tomar o remédio e remédio resolve e o resto a sua mulher faz."

(Pausa por um instante, e eu com a minha cara de paisagem tentando não rir enquanto o Vando fica me chutando por trás da mesa e querendo entender o que ele tava falando)

E ele continua, dessa vez mais calmo, averiguando a pressão do Vando...
"- Quero te ver daqui a um mês, só pra constatar que o remédio tá fazendo efeito, você vem tranquilo..."

(Outra pausa tramática pra entender a bipolaridade do dotô)

"- Então Vando, é só você se cuidar, ficar tranquilo, diminuir a ansiedade e vida pra frente, pode jogar sua bola (só que não!), pode trabalhar normalmente, pode fazer suas atividades físicas ( o Sr Vando não faz nenhuma), diminuir o sal e emagrecer, o resto é ficar tranquilo, a gente acompanha a cada 3 meses, e você vai viver até quando Deus quiser".

Pronto, 40 minutos de consulta, boas notícias, um saculejo no Sr Vando e um monte de orientação pra ser feliz!
Quer consulta mais boa de melhor do mundo? Tem não minha gente...tem não!
E, é isso...a careca a gente não dá jeito, mas no resto....é só tomar o remedinho e pronto!

Palmas pro Dotô, louco, muito louco, mas muito louco mesmo....mas o mais lúcido, feliz e coerente que eu já vi na vida!
E tú acha que vamos fazer o que? Vamos fazer tuuuuudo o que o dotô mandou!

Pra comemorar....terapia da esposa e uma jantinha diliça!

Apresentando Frango grudento com Aletria e temperinho de abacaxi!


Depois de 1 atropelamento, 1 tumor no cérebro, 10 horas de cirurgia, 13 tomografias, 14 ressonâncias magnéticas, muitos medicamentos, muuuuitas consultas e muuuuuitos exames...uma  "pressão alta leve" é fichinha pra gente!
E vamos ser felizes...
Afinal, estamos vivos!!!!!!!!!!

E isso e até mais gente!

;)

domingo, 29 de março de 2015

No melhor estilo "Faça você mesmo"

Domingo lindo, tudo programado pra conhecer Niterói ...o outro lado do Rio de Janeiro, que nós, cariocas de gema, não conhecemos...tipo como o Cristo Redentor, o Pão de açúcar, o bondinho...e por ai vai!
Mas a chuva veio e estragou todos os planos, fazendo com que a gente se virasse nos 30 pra conseguir entreter as crianças depois de ficarmos falando a semana inteira do Parque São Bento...
Então vamos à feira e dessa vez não fui pra trabalhar, fui pra "passear"!!!!!!!!!!!!!!!
Afinal, Feira, Familia e domingo combinam....combinariam se a família em questão não tivessem como membros Pedro e Artur!
Pedro começa com o coração partido quando viu os peixes mortos...perguntava o tempo todo o porque daquilo, dizia: "eles são de Deus mãe, ninguém pode matar o que é de Deus!".
Isso porque ele ainda não tinha visto uma cabeça de porco abatido e pendurada no meio da barraca!
Artur só queria saber de catar todas as bananas das bancas, ele tinha certeza de que era tudo de graça! E eu sem 1 centavo pq o dinheiro tava com o Vando, que estava procurando um lugar pra estacionar!
Daí passamos pelos caranguejos, ao menos estavam vivos, e o Pedro queria que eu comprasse todos e trouxesse pra casa pra gente "cuidar" deles, e o Artur, só queria comer banana!
Depois de muito conversar, conseguimos colocar o Pedro pra se distrair assim que o Vando chegou na feira, e enfim, consegui comprar alface americana, pimenta, abacate, orégano e o Artur ficou comigo...comendo BANANA!!
A feira tava "pobrinha", não tinha boa parte das coisas que eu precisava, descobri que meus filhos tem pavor de tudo o que tem na feira mas valeu a saída...
Voltamos pra casa e consegui fazer um almocinho "diliça".
Pedrinho ainda não se acostumou com os animais mortos (acho que ele vai ser vegetariano), mas comeu um franguinho hoje que raspou o prato!

E eu continuo na minha terapia culinária, e cada dia me apaixono mais por cada coisa que faço!
Hoje...ah hoje foi bom, hoje teve Salada Caeser com molho de abacate (que não fica doce) e muito, muito amor!

Feito por mim, foto tirada por mim, de mim pra mim :)

E pra começar bem a semana, decidimos reformar nossa cozinha! Aliás, quase a casa toda, no melhor estilo "faça você mesmo", eu e Vando no "mãos à obra"...Começamos hoje, quebrando paredes e trocando coisas de lugar, aos poucos vamos arrumando nossa cozinha, nossa sala, nossa alma...nossa vida!

Afinal, estamos vivos!
Até mais gente!
;)

sábado, 28 de março de 2015

Terapia!

E a maioria das vezes que eu lia um blog de culinária, eu sempre achava o blog chatinho, superficial, e outras vezes eu lia alguns que falavam da comida com um amor e uma paixão que eu não entendia...afinal, era só comida né!
Pois bem, eis que surgiu nestes últimos dias uma suspeita inesperada, devastadora, ameaçadora e amedrontadora de um nódulo no meio seio esquerdo...sabe, dava pra sentir no toque e meu histórico familiar é horroroso, então tive que correr pra minha médica, que mandou eu ir à uma Mastologista, que me pediu um monte de exames...e isso me tombou! Isso me deixou paralisada.
Logo eu, que sempre fui tão forte e tão corajosa...passou milhares de coisas pela minha cabeça e eu definhei em mim mesma, me afoguei numa tristeza, e já sabia que daria tudo positivo, eu tinha um tumor, teria que encarar um terceiro câncer e iria morrer!
Então, fui fazer os exames, mas não estava nada otimista...pois sempre tudo o que é raro de acontecer, acontece comigo. Assim que eu sempre pensei depois de todas as minhas batalhas...fiquei irreconhecível, não tinha coragem de me olhar, de conversar sobre nada, não queria ter que encara isso...me acovardei, porque de tudo o que já aconteceu comigo, dessa vez eu não queria ser forte.
E peguei meus exames ontem...e pra minha surpresa TUDO NEGATIVO!!!!!
É só um cisto, gorduroso, feio e chato, que apareceu pra me sacudir!
E sacudiu, e como sacudiu.
A parte boa de ter passado por esse susto foi que eu percebi que TÔ VIVA, que as coisas que já aconteceram, simplesmente já aconteceram, já passou e isso não pode e não vai ficar definindo quem eu sou. Não posso ficar parada no tempo esperando que em algum momento algo de muito ruim vai acontecer e prender minhas pernas me impedindo de caminhar ou paralisando meus projetos.
Coisas acontecem, e acontecem o tempo todo...e sim, todo mundo tem problemas, não iguais aos meus, mas não menos importantes. Cada um sabe onde o calo aperta, cada um sabe até onde pode ir, ou como pode ir...o câncer me travou por anos, e as vezes tenho medo de seguir em frente quando penso na possibilidade dele voltar e destruir com tudo...mas não posso parar!
Preciso descobrir em mim e despertar em mim paixões antigas, coisas que me fazem ser mais feliz, mais disposta e esquecer dos meus medos.
Porque eu não pertenço ao câncer, e ele não me pertence, ele não controla mais a minha vida , porque esses últimos 4 anos foi vivendo com medo e sempre com a arma apontada pra minha cabeça, como se eu não pudesse me movimentar pois a qualquer momento a arma poderia disparar e acabar me matando.
Tô reorganizando minha mente, encarando meus medos, e abrindo meu coração.
Tô levantando, tô reagindo de todo o mal que o câncer me fez. E a partir de agora, estarei sempre preparada, não pra lutar, mas pra ser feliz!

E descobri que comida, não é só comida...é uma tarefa que te faz sentir prazer quando é feita com amor, porque alguém vai se sentar à mesa com você e compartilhar dos seus melhores momentos, e cada sabor desperta uma sensação diferente, que numa boa conversa, as coisas podem ir muito além do que aquilo que tá no prato!
Hoje me aventurei...nada de arroz, feijão, carne e batata...nada daquela comida robótica de todo dia, sem inspiração, sem motivação!
Despertei uma paixão antiga, um dom que eu sei que tenho, mesmo sem coragem de coloca-lo pra fora...mas agora as coisas serão diferentes...pois afinal EU TÔ VIVA!

Com vocês...
Filé de carne com batata assada, molho de cebola, cogumelo e creme leite, e vagem ao alho...
Tudo feito com amor!
E isso é só um almoço de sábado!

Aprendendo, que todo dia é uma oportunidade de fazer tudo diferente! E é exatamente isso que eu vou fazer!
Ah, eu tinha esquecido que também é raro seguir em frente sem ter medo, e se é raro, isso pode acontecer comigo também!
Cada dia, é um dia a menos com medo,  um dia a mais com coragem, e um dia a mais feliz!
Até mais!

Júlia Ribeiro.

Pai! Estamos ricos!

E a inocência dos nossos filhos é uma coisa linda né!
Semana de Páscoa chegando, a propaganda na tv rolando solta e invadindo os canais de programação infantil e querendo convencer, de qualquer maneira, os nossos filhos a pedirem e insistirem pelos ovos de chocolates com brinquedos baratos e 250 gramas de chocolates que saem mais caros que o kilo...e nessa conversa toda, Pedro, que desde sempre nunca gostou de chocolate, vem me pedir um "Ovo do homem de ferro" porque o dia do chocolate da Páscoa tá chegando e ele "precisa" disso.
Tentei explicar pra ele o que simboliza a Páscoa e que esse negócio de chocolate é uma besteira, além da parte: Mamãe e papai estão sem dinheiro!
Bem que ele entendeu boa parte do que eu disse, porém o que ele gravou mesmo foi a parte do dinheiro...
Dias depois, conversa esquecida e muitos outros assuntos pra conversar, e nada mais sobre dinheiro, páscoa e chocolate...ufa! Passou né!
Então, dia de médico, consulta e...catar moedinhas!
No meio da minha super contagem, eis que surge o Pedro, correndo do quarto ao ouvir o barulho das moedas, gritando: "- Pai!!! Estamos ricos com todo esse dinheiro, agora dá pra comprar todos os ovos de chocolate do mundo!".
ih! Aquela hora que papai e mamãe congelam e falam...: -é meu filho, não dá pra muita coisa, mas a gente dá um jeito...
Pois é, ainda não cheguei na parte em que terei que falar pra ele que aquele monte de moedas não deu nem 3 reais e que 3 reais só dá pra comprar o saquinho mais barato de MMs e que chocolate esse ano só na segunda pós páscoa...porque nessa crise, chocolate vale ouro!
E tentar ficar em casa o domingo inteiro aproveitando a verdadeira Páscoa pra que ele perceba que aqui a Páscoa do chocolate é só na segunda-feira!
Eita...que a gente dá sempre um jeitinho!
Feliz aqui, onde eu não deixo de comprar livros pra comprar "páscoa" e que Páscoa de verdade tem tudo, menos chocolate!


E mesmo que na cabeça dele estejamos ricos pelas moedas, na verdade somos ricos, mesmo sem 1 real!



quarta-feira, 25 de março de 2015

Voltei!

E eu já havia tentando fazer isso...mas acaba deixando a postagem no rascunho e nunca publicava, as vezes por achar chata demais, boba demais, triste demais ou pesada demais...enfim, sempre tinha alguma coisas demais demais e eu acabava não postando!
Isso me fez ver que eu sinto falta de escrever aqui, de mostrar as coisas por um lado diferente, e que se for pra me deixar levar por qualquer coisa que me faça chorar, é porque não aprendi tudo o que a vida quis me mostrar!
Sempre ficava com receio do que irão pensar, ou como irão ler aquilo que eu tô escrevendo, mas a verdade é que isso não importa! O que importa é a maneira que eu encaro as coisas.
É impossível ser unânime nas suas decisões, é impossível que todo muito seja feliz nas suas escolhas...então priorizo aquilo que me faz mais feliz, mesmo que muitos acham que seja loucura.
As vezes fujo da realidade e outras vezes preciso ver fotos antigas pra voltar a realidade...mas quem nunca né!
Tenho dois filhos lindos, um marido louco, 2 gatos e 1 cachorra que tenta comer a minha casa...então, o jeito é organizar a vida, aproveitar os momentos, ficar perto de quem nos quer bem, se afastar das energias ruins e viver sem ficar pensando nos padrões, nas opiniões ou em situações que não irão acrescentar nada na minha vida.
Então voltei!
Voltei a fazer aquilo que eu gosto...escrever sobre o que me faz feliz!
Simples assim, sem pesar, sem ser demais, ser apenas eu, meus contos e minha vida!
:)
Então um "Seja Bem Vinda" pra mim...porque eu mereço!
 Mudei umas coisinhas, e eu volto sempre...volte você também! ;)