quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Passeio no Museu da Vida

Olá!
Vamos contar aqui um pouquinho sobre nosso passeio ao Museu da vida.
Poucas pessoas aqui no Rio conhecem este Museu, ele fica dentro da Fiocruz, em Manguinhos.

Começando logo na entrada precisamos apresentar os documentos de identidade, para menores também deverá ser apresentado algum tipo de documentação, passamos pela roleta e vamos direto pra "estação" do Museu, onde pegamos informações na recepção e colocamos nosso nome e quantas pessoas estão com a gente, com o itinerário explicadinho a gente pode escolher as atrações e os locais que queremos visitar. No nosso caso excluimos apenas a exposição que fala sobre o fim do mundo pois a faixa etária é de 12 anos, foi nos oferecido um termo de responsabilidade pra que os meninos pudessem assistir, mas EU acredito que algum profissional que estudou muito e se capacitou pra avaliar esse material da exposição não tenha colocado essa faixa etária a toa né, então vamos por partes porque Pedro e Artur terão muitas chances depois dos 12 anos de assistir a tudo que a faixa etária deles permitir.

Depois de tudo pronto, esperamos ser chamados e entramos no Trenzinho da ciência, uma tipo de maria fumaça bem simpático que levava os visitantes até as exposições





O passeio conta com uma visita ao Castelo onde era o laboratorio oficial da Fundação, nesta visitação temos um guia que a cada parada dentro do castelo vai contando sobre a construção, as idéias e todo o processo até a inauguração do Castelo, tudo isso de forma dinâmica e interativa, tem paradas pra fotos, pra perguntas e claro pra visitação dos itens e murais contado um pouco da história das vacinas, doenças e epidemias.
É um passeio que contribui com muita informação e conhecimento pra todas as idades.
Eu e Vando aprendemos muito e os meninos ficarão bastante curiosos e impressionados com cada descoberta.




Saindo do Castelo, vamos pra segunda parte do Museu, o Borboletário!!!!!
Pra mim, uma das partes mais lindas do museu, mas até chegarmos podemos apreciar as belezas do lugar durante o trajeto.
Muitas árvores lindas, algumas esculturas de insetos, bancos gigantes...tudo muito divertido e que atiça a imaginação dos pequenos








Antes de entrar no borboletário você ouve as instruções dos funcionários do local, e claro uma aula de conhecimento sobre o nascimento, crescimento, reprodução,alimentação e a importância das borboletas no nosso ecossistema  E com muito cuidado e atenção você pode entrar na casa das borboletas.






Depois do borboletário você entra numa parte onde a "Ciência explica ", uma sala de atividades lúdicas e interativa para as crianças e adultos se envolverem e matarem a curiosidade de uma série de coisas que dão um nó na nossa cabeça.
Além de vários funcionários acompanhando e tirando dúvidas em todas as atividades.




Saindo desse salão, fomos pra parte do Museu onde as crianças ficam ao ar livre e podem interagir com células, DNA, energia, e muuuuitas outras coisas...e nem preciso dizer que foi diversão na certa!





Gente, e ainda não acabou!!! depois de subir, pular, escalar, gritar e mais um monte de coisas, eles ainda tinham energia pra última parte do Museu!!!
Esse salão reúne muito conhecimento, interatividade e ciência.
Os visitantes podem conhecer sobre células, bacterias e vírus...podemos observar tudo isso por meio de microscópios e algumas maquetes.




Ufa! enfim a última parte do Museu!
Tiramos muuuuitas fotos, as crianças ficaram exaustas e muito feliz, e eu fiquei orgulhosa de ter conhecido esse lugar incrivel!!!
Recomento pra todo mundo, e de todas as idades.

Pontos positivos:
*Todas as atrações são de graças, até mesmo o estacionamento
* A organização, limpeza e preparação dos profissionais envolvidos.
*Os guias tiram suas dúvidas e estão 100% dedicados, envolvidos e animados com o que estão fazendo.
*Todos os locais de visitação são interativos
*As partes que não são ao ar livre tem ar-condicionado
*Tem cantina com preço REAL, nada absurdo
*Você pode tirar foto de todas as exposições
*Tem água filtrada e gelada à disposição do visitante


Pontos negativos:
*Falta sinalização nos arredores do museu, se você não pesquisar bem no google maps você acaba se perdendo, com a Avenida Brasil em obras é necessario ter atenção redobrada pra não se perder.


Dicas:
*Vá aos sábados. O primeiro trajeto começa as 10 da manhã.
*Ligue antes e informe-se sobre os dias e horários disponiveis.
 * Vá com roupa confortável e leve sua garrafinha para abastecer de água em cada parada.
 * Tente ir em dias que não esteja muito calor, pois os trajetos entre uma exposição e outra é feito por caminhada, a dica vale para dias de chuva
* Paciência e cuidados com as crianças, por ser tudo muito interativo tem que ficar de olho pros pequenos não acabarem "destruindo" alguma parte da exposição
*Leve biscoitinhos ou frutas pra comer entre uma exposição e outra.


Custo total do passeio: R$ 30 reais de combustivel.
Mamãe e papai felizes!
Realmente não tivemos nenhum outro custo, levamos lanchinho de casa e saimos de lá por volta das 13horas, deu tempo de chegar em casa pra almoçar! ;)


E é isso, crianças felizes, família feliz!
Semana que vem tem mais!

Beijos nosso!
Julia, Vando, Pedro e Artur.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Essas são histórias da vida da família Ribeiro, qualquer semelhança com a ficção é mera coincidência !